Yussef Ali Abdouni - Doctoralia.com.br
Especialista em mãos

Artigos

O que é o Dedo em Martelo?

A anatomia da mão é composta por três regiões de ossos (carpo, metacarpo e falanges) e três regiões de músculos (região palmar lateral – tenar; região palmar medial – hipotenar; e região palmar média). Na região palmar média está o tendão do músculo extensor dos dedos, e o dedo em martelo é justamente causado por uma lesão no tendão do músculo extensor dos dedos.
Como a lesão ocorre na ponta dos dedos, ela também pode estar relacionada a uma fratura no dorso da falange distal – já que a pancada pode, inclusive, quebrar o osso localizado na falange.

Quais são as causas?

As causas do dedo em martelo estão relacionadas, na maioria das vezes, a traumas durante a prática de esportes e exercícios físicos, mas também pode acontecer durante atividades cotidianas, como bater o dedo em uma porta, ou durante uma queda.
O trauma costuma ser mais comum em esportistas, tanto que a patologia também é denominada como “dedo de baseball” – referência à bolada no dedo, capaz de causar o dedo em martelo. O traumatismo acontece na ponta do dedo, fazendo com que ele fique torto.

Sintomas                                       

Os sintomas envolvem dor na ponta do dedo, que pode ser sentida, inclusive, na mão; dedo inchado e hematoma. O paciente terá movimentos limitados no dedo afetado, impedindo que ele consiga esticar o dedo completamente.

Diagnóstico

O primeiro diagnóstico está relacionado com a característica física do dedo: a ponta do dedo em flexão é um dos sinais característicos do dedo em martelo. O médico ortopedista especialista em mãos também irá solicitar exame de raio-x para verificar se não houve fratura ou rompimento do tendão.

Tratamento

Os tratamentos para o dedo em martelo podem envolver tanto o tratamento conservador, quanto o tratamento cirúrgico: isso irá depender do grau de gravidade do trauma.

Tratamento Conservador

Normalmente o tratamento conservador é feito quando há pouco deslocamento do dedo. Ele é feito com a imobilização do dedo com tala, que costuma durar de seis semanas a dois meses, dependendo do caso. É importante que, em nenhum momento, o paciente remova a tala sem a assistência da equipe médica: isso porque pode acontecer o rompimento da cicatriz que irá reconstituir o tendão afetado novamente.

Tratamento Cirúrgico

A cirurgia é recomendada quando há uma grande deformidade em flexão ou fratura com fragmento ósseo. Na cirurgia são colocados pinos no dedo afetado, para que haja o alinhamento dos ossos enquanto eles cicatrizam.

Não é comum tratar o dedo em martelo cirurgicamente, caso não haja fraturas presentes. Se houver ruptura completa do tendão, pode-se fazer uma sutura para reparar a lesão no dedo.

Após a cirurgia, o procedimento para finalizar a recuperação do dedo é basicamente o mesmo do tratamento conservador: o paciente irá usar tala no dedo durante um período de dois meses, em média, com a diferença de que o paciente também estará com o curativo para proteger os pontos.
Quando os pinos são retirados, o médico ortopedista especialista em mãos encaminhará o paciente para sessões de fisioterapia ou terapia ocupacional e, a partir daí, a tala fixa será substituída por uma tala removível que deve ser utilizada enquanto o paciente estiver dormindo. O objetivo das sessões é a recuperação dos movimentos e da flexibilidade do dedo.

Retorno às atividades

O médico ortopedista especialista em mãos será o responsável por determinar quando o paciente pode retornar às atividades: sejam elas corriqueiras, ou mais intensas, como a prática de esportes – isso porque caso haja certo grau de intensidade, é possível que o paciente lesione novamente o dedo, o que pode levar a um trauma permanente.  
É importante que o paciente entenda que o período de recuperação depende de cada caso, especificamente – por isso é importante usar a tala no dedo e seguir as recomendações do médico ortopedista especialista em mãos para que a recuperação possa acontecer sem complicações, e nem lesões permanentes.

Mais Informações

O tratamento do dedo em martelo é essencial para que o trauma não se torne uma deformidade maior, deixando o dedo rígido, e podendo causar outras patologias como artrose na articulação afetada.
A artrose é a degeneração da cartilagem que protege os ossos. Com esse desgaste, o dano também se estende aos ligamentos e articulações causando dor, inchaço e dificuldade de movimento, que acaba ‘travando’ as articulações.
É possível que durante o período de recuperação do dedo em martelo haja uso de medicação para aliviar a dor. Ao sentir qualquer alteração nos dedos, como dor na ponta do dedo e dedo inchado, a primeira medida a ser tomada é consultar um médico ortopedista especialista em mãos.

O médico ortopedista especialista em mãos é o responsável por cuidar e analisar quaisquer alterações que envolvam a área das mãos (tais como dedo em martelo, artrose, luxação da mão, entre outras). Não tente cessar a dor sem a assistência de um profissional e evite qualquer tipo de automedicação.

Consultório Tatuapé

Rua Apucarana, 1312
Tatuapé - São Paulo - SP
CEP: 03311-002

Tel: (11) 2615-2787

Veja o mapa

Consultório Perdizes

Rua Apiacás, 85
Hospital Albert Einstein - Unidade Perdizes
Pompeia - São Paulo, SP
CEP: 05017-020

Agendamento pelo Whatsapp: (11) 97658-6469

Veja o mapa