Yussef Ali Abdouni - Doctoralia.com.br
Especialista em mãos

Artigos

o que e a sindrome do tunel do carpo conheca melhor esse problema

Síndrome do túnel do carpo – o que é? 

A síndrome do canal carpiano, conhecida também como Síndrome Túnel do Carpo -  CID G56.0 (do código internacional de doenças), é um tipo de doença do sistema nervoso, que acomete o nervo mediano localizado entre a mão e o antebraço. A disfunção é causada por uma compressão no canal do carpo, estrutura responsável por envolver importantes tendões flexores. Esse aumento da constrição sobre o nervo já é suficiente para provocar a síndrome túnel do carpo. O tratamento pode se dar por meio fisioterapia, órtese, medicamentos ou, em casos mais graves ou persistentes, cirurgia.

Os Sintomas - Como saber se estou com síndrome do túnel do carpo?

Muitas pessoas fazem essa pergunta diante de algumas manifestações na região das mãos. Porém, os sintomas podem variar. A principal sintomatologia apresentada pelo paciente que sofre com a disfunção se refere à parestesia. Esse problema nada mais é que uma sensação de formigamento e dormência, que pode ser sentida em todo o membro acometido. A princípio a disfunção começa nos primeiros dedos (polegar, indicador e dedo médio), com evolução gradual para o dedo anelar.

Comumente esse sinal se manifesta com mais frequência durante a noite. De forma geral a área de enervação do nervo mediano é a mais afetada. Se não bastasse toda essa perturbação, em casos mais avançados da neuropatia, o paciente passa a apresentar certas limitações em pequenas atividades do cotidiano. Tarefas simples como segurar uma xícara ou pregar um botão tornam-se inviáveis devido à debilidade na mão causada pela síndrome do túnel do carpo.

Túnel do carpo - anatomia

Para a plena compreensão da doença, é necessário entender um pouco mais sobre a anatomia. Essa estrutura nada mais é que um canal formado por pequenos ossos. Nele passam o nervo mediano, além de nove tendões incumbidos de dar flexibilidade aos dedos. Se houver uma compressão desse canal, toda a sua funcionalidade estará comprometida pela falta de sensibilidade e motricidade.

De forma geral, a disfunção é causada por lesão do esforço repetitivo, quase sempre originada por uma atividade laboral. Ou seja, durante movimentos repetitivos provocados pelo trabalho. Não é por menos que a síndrome é razoavelmente comum para quem desempenha algum tipo de atividade manual.

Alguns músicos, por exemplo, sofrem com esse tipo de síndrome. Pessoas que trabalham excessivamente na frente computador, sempre digitando, também podem apresentar a neuropatia nas mais variadas intensidades. Inclusive, a doença pode ser classificada como síndrome do túnel do carpo bilateral de grau moderado e grave, dependendo de cada caso.

Se não bastassem as causas laborais, a síndrome do túnel do carpo também está relacionada a traumas, inflamações, hormônios e medicamentos. Apesar de raro, o surgimento de tumores na região também pode desencadear a disfunção. 

O diagnóstico clínico da síndrome do túnel do carpo é realizado por meio do Teste de Phalen, que consiste no exame de flexão do pulso e manutenção dessa postura. Se a pessoa estiver, de fato, sofrendo com a condição, a pressão irá aumentar os sintomas da disfunção e, sendo assim, será constatada a doença.

Síndrome túnel do carpo - gravidez

Essa alteração é comum nas gestantes. As mudanças hormonais, nesse caso, são preponderantes para o surgimento da disfunção. Isso porque durante a gestação pode haver uma maior retenção de líquidos. Nesse caso, todos os tecidos tendem a inchar, acarretando assim em um estreitamento do espaço para circulação do nervo mediano. Por isso toda gestante deve se atentar aos sintomas da síndrome túnel do carpo na gravidez.

Síndrome túnel do carpo - tratamentos

O tratamento para síndrome do túnel do carpo pode ocorrer das mais diversas formas, que pode ir da fisioterapia até a cirurgia.

Síndrome túnel do carpo – fisioterapia

Felizmente, na maior parte dos casos, a síndrome túnel do carpo tem cura. Geralmente a melhora do paciente pode vir por meio exercícios praticados durante a fisioterapia. O tratamento com uso de eletroterapia, o mais comum quando se trata dessa neuropatia, promove a regeneração do tecido lesionado, além de atenuar o quadro de dor. A recuperação também pode se dar por meio de exercícios de fortalecimento e alongamento. 

Síndrome túnel do carpo - tratamento medicamentoso

O tratamento com medicamentos contribui para o controle dos sintomas, sobretudo com o uso de anti-inflamatórios não hormonais, vitaminas do complexo B e uso de corticosteroides orais ou injetáveis. Inclusive, esse é um dos tratamentos para síndrome do túnel do carpo mais convencionais. 

Síndrome túnel do carpo – cirurgia

Se não houver melhora dos sintomas e das alterações causadas pela neuropatia, a cirurgia para a síndrome do túnel do carpo é uma opção viável. O procedimento visa a diminuição da pressão sobre o interior do canal. Apesar de se tratar de cirurgia, pode ser realizada com anestesia local e o paciente poderá ser liberado em poucas horas. Lembrando que esse tipo de tratamento só é realizado após nenhum recurso mais conservador surtir efeito.

 

O vídeo abaixo possui algumas cenas que podem impressionar o visitante. Recomenda-se cautela!

Consultório Tatuapé

Rua Apucarana, 1312
Tatuapé - São Paulo - SP
CEP: 03311-002

Tel: (11) 2615-2787

Veja o mapa

Consultório Bela Vista

Rua Adma Jafet, 91
4º andar - Bloco E
Bela Vista - São Paulo, SP
CEP: 01308-050

Agendamento pelo Whatsapp: (11) 98388-1465

Veja o mapa