Yussef Ali Abdouni - Doctoralia.com.br
Especialista em mãos

Artigos

O que é a Sarcopenia?

À medida que a idade avança, uma série de processos começa a afetar a função física e a saúde. A osteoporose já é um fenômeno bem conhecido e a população tem criado o hábito de fazer reposição de cálcio de vitamina D para preveni-la. Mas pouco tem se falado da perda de massa muscular, que acontece paralelamente. A sarcopenia é uma doença caracterizada pela diminuição da massa, força e, consequentemente, da função muscular do paciente. Pode implicar em quedas, já que a perda dos músculos interfere no equilíbrio do corpo.

Quais são as principais causas?

A doença não tem uma causa específica, já que é um fator relacionado ao envelhecimento, o que não significa que todos os idosos apresentarão quadros de sarcopenia. Porém, fatores que envolvam qualidade de vida podem ser associados à doença, tais como má alimentação, sedentarismo, tabagismo, etc.

Como a sarcopenia no idoso tem relação com a diminuição das fibras musculares, as causas também podem estar associadas a usos de medicamentos que possam interferir na musculatura dos pacientes. Além disso, pacientes que, por algum motivo, estejam inativos, também correm risco maior de desenvolver a sarcopenia.

Grupos de Risco

Basicamente o grupo atingido pela sarcopenia é o dos idosos, na maioria das vezes, a partir dos 70 anos, mas é importante entender que a perda de massa muscular começa a partir dos 40 anos, tanto no homem, quanto na mulher, e vai se intensificando com o passar dos anos em decorrência de alterações hormonais, na síntese proteica e na regeneração muscular. Já a partir dos 50 anos, a perda de massa muscular esquelética é de 0,5% a 1% por ano.

Quais são os principais sintomas?

Os sintomas da sarcopenia envolvem dificuldade de realizar atividades que, normalmente, seriam cotidianas e simples como, por exemplo, tentar levantar-se da cama, ou de um sofá: em muitos casos será necessário o apoio dos membros superiores, ou de uma bengala para ajudar na sustentação.

Outro sintoma é a falta de equilíbrio, característica da perda de força muscular: com isso, os idosos apresentam dificuldade ao caminhar e se exercitar, necessitando de apoio para conseguirem realizar estas atividades.

A sarcopenia no idoso pode estar associada a quadros de osteoporose. Ao haver perda da função física e da atividade diária, é possível que haja perda óssea gradual, daí a importância da prevenção com exercícios físicos regulares.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico da sarcopenia é feito por meio do exame clínico, de medidas antropométricas e de testes como a bioimpedância, que confirma o baixo nível de massa muscular esquelética.
Com esses exames, o médico ortopedista já consegue identificar o problema e traçar uma linha de tratamento direcionada a cada paciente, que geralmente consiste em atividades físicas que possam dar novamente a força aos músculos do idoso que sofre de sarcopenia. Os quadros de sarcopenia podem ser divididos em três estágios de evolução:

- Pré-sarcopenia

A pré-sarcopenia envolve apenas a perda de massa muscular;

- Sarcopenia

A sarcopenia envolve, além da perda de massa muscular, também a perda de força muscular;

- Sarcopenia Grave

Na sarcopenia grave observa-se a perda de desempenho funcional.

Existem tratamentos disponíveis? Quais são?

O tratamento da sarcopenia em idosos envolve a prática de exercícios físicos, uma dieta adequada e, eventualmente, o uso de suplementos.

A princípio o paciente irá realizar uma série de atividades físicas com o objetivo de se fortalecer e ganhar massa muscular. Os exercícios serão, principalmente, focados nos membros inferiores, para que com a evolução da força física o paciente volte a realizar as atividades de rotina.

Juntamente com os exercícios físicos, o médico irá prescrever uma dieta rica em proteínas, vitamina D e antioxidantes. É recomendada a ingestão de 1 grama de proteína para cada Kg de peso corporal para manutenção da massa muscular.

Mais informações

A sarcopenia é uma doença que pode ser prevenida. Com a prática de exercícios físicos e uma alimentação balanceada, a ideia é que o risco de apresentar um quadro da doença seja menor. Recomenda-se que hábitos nocivos à saúde como fumar e consumir bebidas alcoólicas também sejam evitados.

A sarcopenia pode ocorrer em pessoas com menos dos 50 anos e, nesses casos, a doença está associada a uma vida pouco saudável, muitas vezes sedentária e na qual o paciente é fumante, daí a importância da prevenção.

Após a reabilitação com exercícios e alimentação balanceada, espera-se que o paciente volte a ter vida ativa e a realizar atividades sem risco de queda, porém é preciso que haja uma mudança de hábitos para que os músculos do corpo mantenham-se fortes e firmes, ou seja, o processo para a vida saudável será constante. O paciente não pode voltar a hábitos antigos após perceber a melhora do quadro.

A sarcopenia é uma doença que, normalmente, não precisa de medicamentos para a dor. Lembre-se sempre de consultar o seu médico especialista ao perceber qualquer tipo de alteração física que impeça a realização de atividades diárias.

Consultório Tatuapé

Rua Apucarana, 1312
Tatuapé - São Paulo - SP
CEP: 03311-002

Tel: (11) 2615-2787

Veja o mapa

Consultório Perdizes

Rua Apiacás, 85
Hospital Albert Einstein - Unidade Perdizes
Pompeia - São Paulo, SP
CEP: 05017-020

Agendamento pelo Whatsapp: (11) 97658-6469

Veja o mapa